Um quarto dos jovens consome fármacos para a concentração e para acalmar

Estudo coordenado pela Prof. Doutora Noémia Lopes em destaque no Jornal Público.

Cerca de um quarto dos jovens portugueses (dos 18 aos 29 anos) já consumiu fármacos para a concentração, quase a mesma proporção fê-lo para descontrair e acalmar, concluiu o primeiro estudo nacional realizado em Portugal sobre Medicamentos e Consumos de Performance, na população jovem, que foi apresentado esta segunda-feira no Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE), em Lisboa. Ver notícia completa.

Trata-se de um estudo financiado pela FCT – Fundação da Ciência e Tecnologia,  realizado pelo ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa/CIES-IUL, em parceria com a EGAS MONIZ – Cooperativa de Ensino Superior, CRL, sob a coordenação da socióloga Noémia Lopes.