Objetivos de Aprendizagem

Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas

O Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas (MICF) visa dotar os estudantes de conhecimentos científicos e competências nas diversas áreas de intervenção farmacêutica, possibilitando-lhes assim um leque alargado em termos de saídas profissionais.
 
No final do MICF, o estudante estará apto a:

  • Utilizar, avaliar e coordenar sistemas de desenvolvimento, produção, aquisição, distribuição, controlo e inventários de medicamentos e produtos de saúde;
  • Dispensar medicamentos e produtos de saúde de acordo com as necessidades do doente e a legislação;
  • Produzir medicamentos manipulados segundo fórmulas magistrais ou oficinais;
  • Interpretar com rigor a prescrição médica identificando corretamente os medicamentos: dosagens, forma farmacêutica e  via de administração;
  • Interpretar e participar na decisão subjacente à prescrição médica;
  • Realizar aconselhamento farmacêutico, com consistência e rigor técnico e fundamentação científica;
  • Reconhecer as situações passíveis de serem tratadas com automedicação, otimizando os seus resultados;
  • Administrar medicamentos quando necessário, nomeadamente vacinas, injetáveis entre outros.
  • Tomar decisões farmacoterapêuticas baseadas em conhecimentos biomédicos, farmacêuticos, clínicos e administrativos;
  • Elaborar um plano de cuidados farmacêuticos que maximize a resposta do doente à terapêutica de modo a assegurar o sucesso da mesma;
  • Monitorizar a utilização do medicamento reconhecendo as reações adversas que poderão advir da utilização dos fármacos, incluindo a determinação de parâmetros farmacocinéticos e o estabelecimento de esquemas posológicos individualizados;
  • Analisar a utilidade e aconselhar sobre o uso de produtos fitoterápicos e suplementos alimentares;
  • Prestar uma correta informação sobre medicamentos junto de profissionais de saúde e de doentes, de modo a promover a sua utilização correta, segura e eficaz;
  • Prestar aconselhamento e promover estilos de vida saudável como agente proactivo de saúde pública;
  • Identificar necessidades dermocosméticas e aconselhar o tratamento mais adequado a cada situação;
  • Prevenir e analisar a exposição a agentes tóxicos comuns;
  • Realizar a colheita de produtos biológicos, execução e interpretação de análises clínicas e determinação de níveis séricos;
  • Executar e interpretar análises toxicológicas, hidrológicas e bromatológicas;
  • Realizar o registo, preparação e controlo de qualidade de produtos farmacêuticos;
  • Integrar equipas multidisciplinares que elaboram e realizam os ensaios clínicos de medicamentos e dispositivos médicos;
  • Realizar funções de gestão farmacêutica em diversas áreas: institucional e setor privado;
  • Documentar e realizar processos de gestão da qualidade na área farmacêutica e dos produtos de saúde;
  • Planear, organizar e coordenar sistemas de gestão na área farmacêutica envolvendo recursos humanos, materiais e financeiros;
  • Integrar comissões de controlo de infeção hospitalar.
  • Integrar comissões de elaboração de orientações terapêuticas utilizadas em prática clínica;
  • Participar na elaboração das políticas de saúde, nomeadamente na área do medicamento e afins;
  • Analisar e elaborar decisões corretas na área do marketing farmacêutico e economia da saúde;
  • Realizar investigação nas áreas das ciências da saúde aplicando conhecimentos de: biologia, genética, imunologia, farmacologia, microbiologia e biotecnologia entre outros;
  • Identificar, analisar e resolver problemas éticos e deontológicos na área farmacêutica;
  • Representar a profissão farmacêutica com elevado rigor ético.